quarta-feira, 21 de novembro de 2007

A Idade do Céu

Deixe que o tempo cure


Tem dias que a inspiração não vem, definitivamente. Hoje eu queria dizer, sentir e cantar muitas coisas, mas nada vinha à cabeça. Foi quando, me lembrando do feriado em terras cariocas, me surgiu uma música que escutei repetidas vezes por lá. É um trecho da versão de Paulinho Moska para a canção: “A Idade do Céu”.
Que ela diga por mim.


“Não somos mais
Que uma gota de luz
Uma estrela que cai
Uma fagulha tão só
Na idade do céu...
Não somos o
Que queríamos ser
Somos um breve pulsar
Em um silêncio antigo
Com a idade do céu...
Calma!
Tudo está em calma
Deixe que o beijo dure
Deixe que o tempo cure
Deixe que a alma
Tenha a mesma idade
Que a idade do céu...”.

Um comentário:

Nana disse...

Amiga, mto linda a letra, acho que nunca tinha reparado! Obrigada!