terça-feira, 24 de junho de 2008

Oh, yeah


Quando sai para trabalhar de manhã cedo, é comum deixar bilhetes na porta do meu quarto. Às vezes, só escreve "bom dia!" e coloca a data. Às vezes, como aconteceu hoje, me surpreende com belas mensagens. "Filha, vai dar tudo certo. Bom dia! Hoje é dia de São João". Guardei o bilhete na gaveta, junto com os outros. Mas, antes disso, fiquei alguns segundos olhando o papel, parada em frente à porta, pensando como, mesmo sem saber exatamente o que se passa aqui dentro, essa pessoa cheia de doçura consegue ser tão precisa. Essa pessoa que, por um acaso, é o meu pai.

"Vai dar tudo certo" é uma frase das mais simples. E sempre tem alguma coisinha que está para dar certo, não? É o financiamento do carro, a escolha da casa, uma viagem, uma boa pauta, um aperto teimoso no peito. Diga a frase para qualquer pessoa, em qualquer dia do ano, e ela não vai fazer cara de espanto. Aposto. Porque a vida, afinal, como canta Lenine, não pára.

"Vai dar tudo certo" talvez seja a frase mais nonsense do mundo. Quem disse que vai dar certo? Como você pode ter tanta certeza? O certo nem existe, oras.

Eu não sei de nada, não.

Só sei que nada melhor do que um abraço bem apertado e alguém te dizendo que vai ficar tudo bem, mesmo que esse alguém não tenha certeza coisíssima nenhuma. E o abraço pode vir em forma de um bilhete carinhoso - ou de uma mensagem de texto inesperada, na calada da noite.

3 comentários:

Joana disse...

Que delícia, Nã...Engraçado é que hoje também fui surpreendida por um bilhetinho assim, de mamãe!
Na verdade, estou escrevendo só para que saiba que você também tem esse poder: de me fazer acreditar, sempre, com suas palavrinhas doces e sua leveza, que tudo vai dar certo...

Marina Morena disse...

Don't worry about a thing,
'Cause every little thing is gonna be all right!
=)

Marina Telecki disse...
Este comentário foi removido pelo autor.