segunda-feira, 14 de abril de 2008

Pot-pourri


Algumas frases das quais nunca quero me esquecer


A pior coisa de estar sem celular, sério, é não poder falar com você todos os dias

Todo abismo é navegável em barquinho de papel

Se a gente reconhece no outro, é porque também tem

Florzinha do campo

Não só vi, como deixei entrar, e tocar. Foi lindo

Não se fazem mais garotas com covinhas no queixo

A dor é vai-e-vem, qual onda no mar

Você me faz sentir livre

Estamos juntos

Criava as mais falsas dificuldades para aquela coisa clandestina que era a felicidade

Aquela paz interior que só sinto com você

Quando fala, seus olhos brilham

Se um dia você for embora, não pense em mim que eu não te quero meu. Eu te quero seu

Eu sou um trem de ferro seguindo os trilhos na palma da minha mão

Agradeço por ter você como amiga

Vocês se estranharam um pouco, e agora está tudo bem de novo

Encontros mágicos devem acontecer em momentos igualmente mágicos

Cuidado com o que pede ao universo, porque ele escuta

Colorido, até em dias cinzas

Às vezes, na vida, só o que a gente pode fazer é boiar

A vida (aliás) é legal

Um comentário:

Viviane disse...

Lá vem a Nana, colorida, com seu jeitinho meigo, delicada, sincera, linda. Sempre dá um jeito de entrar. Eu vi, viu?