quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Aurora

A idéia fixa era presentes de natal. Porque agora, tudo é assim: nossa cama, nossa casa, nossas famílias, nossos presentes de natal. Eu, com o mau-humor esperado de quando estou com fome e pior, com fome em um shopping lotado, e ele com a paciência que lhe foi concedida pelos anjos lá do céu. Ambos de mãos dadas com nossas roupas de domingo, já havíamos cumprido 1/3 de nossos objetivos quando nos surge à frente a "Mascotes e Cia".
-Vamos dar uma passadinha, vai, só pra ver?
- Só pra ver, hein? ainda temos que comprar o restante dos presentes!
- Ok!
Mas ao entrar, ela estava ali. Uma bolinha de pêlos de 8,5 kg que só fazia correr, pular e mordiscar. Com a cara mais meiga do mundo, ela se encaixava em nossos braços e com a boca nos puxava pra brincar. E aquele olhar terno sem nenhuma dúvida pedia: me leva pra casa, por favor? Quase instantaneamente, os olhares se cruzaram e, nesse momento, todo o carinho do mundo foi traduzido em um sorriso. E ela veio com a gente pra casa. Veio selar nosso tempo de amor, veio fazer parte do começo de uma história, veio ser a surpresa que tanto queríamos para a menina amada dos cabelos de mola. Enfim, veio dar mais luz ao nosso lar, já tão ensolarado.

E o nome, não haveria de ser outro: Aurora.

2 comentários:

Marina Morena disse...

Que lindo e que linda, Jô! Muito linda mesmo.
Felicidades pra vcs!
=)

materials disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.